CONSELHOS ÚTEIS

 

 

    Se precisarem apagar uma vela que esteja sendo usada ritualisticamente JAMAIS o faça soprando a mesma. Velas rituais só devem ser apagadas com abafador ou com os dedos, nunca sopre uma destas velas.
    É muito importante a escolha do lugar onde a vela será acesa. Deve estar fora das correntes de ar, do alcance de crianças e animais e afastadas de materiais combustíveis, tais como papel, cortinas e outros.
     A vela deve ser bem fixada, se não tiver uma base grande. Especialmente no caso das cilíndricas, é importante fixá-las corretamente para que não caiam. Use sua própria cera fixá-la, mesmo que esteja em candelabro. Dependendo do tamanho é interessante colocá-la dentro de um copo de vidro refratário, COM UM POUQUINHO D'ÁGUA NO FUNDO, para que a parafina não fique irremediavelmente aderida. Havendo um pouquinho de água no fundo, o que sobrar da parafina sai inteirinha, sem "colar". De outra forma, você só vai conseguir limpar o copo se usar água fervendo. No comércio há vidros especiais para velas de sete dias. Aliás, para outros tipos de vela também. Escolha aqueles de sua preferência e necessidade.
      Pode acontecer (com qualquer tipo de vela), que na medida em que vai se consumindo, a parte já queimada do pavio acumula-se junto à chama, fazendo com que esta fique cada vez mais forte e intensa. Isso fará com que se queime depressa demais e "esparrame” a vela inteiro. Neste caso, é aconselhável cortar com uma tesoura a parte preta do pavio já queimado.
       Por precaução, especialmente nas atividades que requeiram várias velas acesas simultaneamente, é recomendável que se disponha de meios para enfrentar uma possível emergência. Assim, aconselha-se disponha em reserva de água suficiente para alguma eventualidade, ou então, uma maneira rápida de abafar-se um eventual princípio de incêndio.
        Bruxaria sim, descuido jamais as velas de cores diferentes, têm finalidade energéticas diferentes.
Podem ser usadas também para representar a Deusa e o Deus, ou até mesmo os quatro quadrantes: (leste/oeste; Norte/sul; ar/água; terra/fogo).
        Para Celso ensinou que a Natureza é habitada por espíritos associados às plantas, aos animais, aos minerais, à água, ao fogo e ao próprio ar. Esses espíritos, também conhecidos como seres elementais, seriam a "alma" de tudo que existe: pedras, terra, o vento, fogo, plantas, etc...
        Um dos mais poderosos elementos da natureza é o Fogo, que está associado, entre outros atributos, à transmutação e à purificação. Os espíritos do Fogo são as Salamandras. Estas, de acordo com Para Celso, são criaturas flamejantes, de cor vermelho-alaranjada. Não têm forma definida e medem de 70 a 90 centímetros de altura. Para você se valer da força das Salamandras, experimente recorrer às velas.
Presentes em todos os ritos e nas mais diferentes liturgias, as velas associam dois fatores muito importantes: a força das salamandras e os poderes associados às cores.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!